A criança que habita em mim…

A vida pode ser mais leve… Mais lúdica…
Se eu não brincasse… enlouqueceria…
Não posso nem sei ser essa imagem que tanta gente congelou a respeito do que é ser adulto.
Passo longe desse freezer.
Quero o calor da vida…
Quero o sonho e a realidade melhor que ele puder gerar…
Quero alguma inocência que não seja maculada…
Quero descobrir coisas que não suspeito existirem e, que para minha surpresa, têm significado para o meu coração…
Adulta… quero caminhar de mãos dadas, vida afora, com a criança que me habita… curiosa, arteira, espontânea…
Ana Jácomo

A criança que habita em mim quer tudo isso e muito mais, mas, principalmente, quer acreditar que ainda existe Amor no ser humano…

E como diria Almir Sater ♪…  É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir… ♪

É preciso… Eu preciso tanto!

Revirando sonhos… Encantamentos!

 

Faz tempo que não venho aqui pra alinhavar meus sentimentos, quiçá meus pensamentos… A verdade é que estou perdendo a vontade de sonhar. E ou seria a de escrever?  

Vai lá entender essa alma, que como diria a Martha Medeiros é feita de sonhos interrompidos, detalhes despercebidos e amores mal resolvidos…

E como adoro a Marthinha, da próxima vez que aqui estiver prometo colocar esse Pedaço de Mim, que é belíssimo!

Mas voltando aos meus sonhos, ou melhor, ao Neruda, confesso que gostaria de ter sido sua musa inspiradora, afinal, que mulher não gostaria?  Outra vez desviando de foco, mas já voltando a falar dos “meus” e não dos sonhos de “outras” mulheres… 

E o meu sonho maior, é encontrar alguém que me encante, sempre, para que eu possa encantá-lo também…  E viveram felizes pra sempre, será? Mais parece histórias de contos-de-fadas, não? Rs

Com ou sem final feliz, até porque posso não encontrar, deixo a poesia que tanto me encanta e faz sonhar…

Me Encante

Pablo Neruda

Me encante da maneira que você quiser, como você souber.
Me encante, para que eu possa me dar…

Me encante nos mínimos detalhes.
Saiba me sorrir: aquele sorriso malicioso,
Gostoso, inocente e carente.

Me encante com suas mãos,
Gesticule quando for preciso.
Me toque, quero correr esse risco.

Me acarinhe se quiser…
Vou fingir que não entendo,
Que nem queria esse momento.

Me encante com seus olhos…
Me olhe profundo, mas só por um segundo.
Depois desvie o seu olhar.
Como se o meu olhar,
Não tivesse conseguido te encantar…

E então, volte a me fitar.
Tão profundamente, que eu fique perdido.
Sem saber o que falar…

Me encante com suas palavras…
Me fale dos seus sonhos, dos seus prazeres.
Me conte segredos, sem medos,
E depois me diga o quanto te encantei.
 
Me encante com serenidade…
Mas não se esqueça também,
Que tem que ser com simplicidade,
Não pode haver maldade.

Me encante com uma certa calma,
Sem pressa. Tente entender a minha alma.

Me encante como você  fez com o seu primeiro namorado…
Sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certeza.

Me encante na calada da madrugada,
Na luz do sol ou embaixo da chuva….

Me encante sem dizer nada, ou até dizendo tudo.
Sorrindo ou chorando. Triste ou alegre…
Mas, me encante de verdade, com vontade…

Que depois, eu te confesso que me apaixonei,
E prometo te encantar por todos os dias…
Pelo resto das nossas vidas!!!

 ☆