Reflexos… Entre razões e emoções pelo Dia dos Namorados!

 

A imprevisibilidade do ser humano é incomensurável… Dificílimo viver e conviver com tamanha inconstância! Se ainda fosse uma opção positiva, gerando e gerenciando novas formas de amor, valeria à pena, mas não é bem assim que acontece. Há um certo ardor em se fazer desagradável, como forma de se impor, impondo-nos não só uma falsa masculinidade, assim como uma personalidade doentia…

Falo especificamente do homem, enquanto sexo masculino, por me faltar argumentos que possam referendar analogias femininas. Até porque são neles que penso quando vejo essa avalanche de propaganda enfatizando o Dia dos Namorados, mas nunca questionando os tipos de relacionamentos, que a priori deveriam ser de amor, mas nem sempre o são e deixam marcas indeléveis…

Queria muito viver esse dia e tê-lo como um dia especial, mas será mais um dia, apenas. Sem perder o referencial da sociedade na qual vivo, mas com um olhar no outro, repleto de esperança e dignidade, e um outro em mim mesma, refletindo a vontade de Deus-Pai, sigo  caminhando e cantando, mas sempre só…

E como diria a Martha Medeiros “… Incertos são nossos amores, e por isso é tão importante sentir-se bem, mesmo estando só…”

A todos um Feliz Dia dos Namorados!

Com ou sem… Mas Feliz!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: